Economize para o Natal (e para o Ano Novo)

Muitas pessoas iniciam o ano com dívidas. O problema surge já no final do ano anterior. Começam gastando o 13º salário com roupas para o Natal/Réveillon, celular novo, mobília, eletrodomésticos, etc.

Nas festas de final de ano nem pensam em dinheiro, afinal, é momento de desfrutar com a família, sem preocupações. Recebem os parentes com abundância ou viajam para encontrá-los. Compram os presentes de Natal na última hora e, portanto, sem tempo para pesquisar preços.

Tem gente que viaja pra praia. “Não dá pra economizar na praia, poxa, viajo uma vez só ao ano e tenho que aproveitar ao máximo”.

Chega janeiro e com ele IPTU, matrícula da escola/faculdade dos filhos, material escolar, IPVA em alguns Estados e: as contas de dezembro!!!

Pronto. Receita infalível pra passar uma boa parte do ano novo tentando colocar as contas em ordem.

Aí eu pergunto: se todo ano acontece a mesma coisa, se os eventos são, portanto, previsíveis, por que você já não começa a economizar mensalmente uma quantia pequena para suprir todos estes gastos futuros?

Veja, não estou dizendo que não é pra gastar, curtir com a família, viajar ou comprar presentes. Você pode fazer tudo isso, desde que se programe antecipadamente e não estrague todo começo de ano com boletos atrasados.

Como fazer?

Faça a lista das pessoas que serão presenteadas (há tempo para novas inclusões – ou exclusões) e estabeleça um limite pro valor dos presentes.

Some com o que você gastou a mais no supermercado para as festas ou com a viagem, com as despesas escolares, impostos e taxas que geralmente aumentam nesse período (ex. a conta de luz).

Chegou ao resultado? Agora, divida pelo número de meses à frente. Pronto!

Todo mês, quando você receber seu salário, já reserve esta pequena quantia e faça suas aplicações.

Como serão aportes regulares e para resgate no curto prazo, estes valores podem ir para o Tesouro Selic, um CDB (confira se há carência pra não ficar com o dinheiro “preso” nele) ou um Fundo de Investimento em Renda Fixa (requisitos: pouco risco, boa liquidez e taxa de administração inferior a 0,5%). A intenção, aqui, não é multiplicar seu patrimônio, apenas rentabilizá-lo de acordo com a inflação do período. Esqueça a caderneta de poupança, portanto!

Dá pra começar já, até dezembro são dez meses! Por exemplo: guardando R$ 200,00 ao mês, serão mais de R$ 2.000,00 à sua disposição para deixar o final de 2019 mais tranquilo.

Aí, quando chegar dezembro, você terá o seu 13º salário livre e desimpedido pra fazer o que bem entender! Vai ser um Réveillon como nenhum outro, te garanto! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s